22 de fevereiro de 2011

Travada geral

Vamos falar sério. Travei.

Isso, travei geral, não sei se porque descobri tempos atrás que, além da minha irmã querida que tem blog por aqui, eu não era apenas um rosto no orkut para alguém que andava seguindo o meu blog.

Mas por quê? Não sei, essa curiosidade de saber que alguém da minha cidade, que provavelmente me conhece entrava neste blog todos os dias religiosamente pelo " br ask" (???) para ver o que eu tinha pra dizer.

Me deu uma paranóia tipo: devo dizer o que estou pensando? E se essa pessoa, que eu não faço a mínima idéia de quem seja, contar isso para alguém???

Credo, me senti invadida, vigiada.

Mas agora tomei uma decisão. Esse espaço é meu, digo aqui o que quiser, não é???

Sei lá se essa pessoa continua passando por aqui, se for conhecida, minha amiga, se apresente, comente meus textos, vamos trocar idéias! Mas sinceramente? Não pretendo nem olhar mais os relatórios do stat counter pra não ficar louca!!!

Agora quer saber? Nesses meses longe, consegui pensar que o que importa é colocar pra fora e às vezes, não temos um ouvido pra fazer de penico e aqui é o meu canto pra fazer isso.

Portanto, vamos lá, vamos colocar essa bangunça toda pra circular.

Um comentário:

Jair Gabardo. disse...

Uma vida e com ela muitas urgências. Corra atrás das suas, é uma pena "curiositar" demais o outro e esquecer dessa urgência em viver nós mesmos.

Não pare. Não pare nunca.

Abraço,

Jair Gabardo.
www.paraquefiquem.blogspot.com