29 de março de 2010

Sem saber

Acordou cedo, olhou pra ela que dormia um sono profundo ao seu lado. Olhou para o teto e ficou ali um tempo analisando aquilo, pensando na situação como um todo.

Onde foi que aquilo deu errado? Onde foi que ele errou?

Será que foi por ter pego ela de surpresa, quando ela ainda estava machucada e ao prometer um "felizes para sempre" achou que conseguiria entrar em seu coração e fazê-la esquecer simplesmente?

Será que foi no dia em que achou que tudo estava monótono, sem graça, que podia revolucionar, mudar o rumo, sem imaginar que aquilo poderia arrebentar um laço, que já era fino e frágil, para sempre?

Será que foi no dia em que ela mesmo muito magoada, deixou ele voltar, sem abrir de volta o que era mais importante, que era o seu coração?

Será que foi quando resolveram que, pelo bem de alguém muito mais importante para eles do que um ao outro, aquilo se tornaria de verdade, mesmo que só quem olhasse pela "vitrine" achasse a coisa toda verdadeira?

Pensou e pensou...olhou para o lado de novo e ali estava ela. Não era a mesma, mas ainda estava ali. Ele não sabia por quanto tempo, mas que diferença fazia, depois de tanto tempo?...Ela ainda estava ali...

Levantou-se, se arrumou, mais um dia lhe esperava. Passou pela porta do quarto, olhou pra ela dormindo e pensou que mesmo que tudo tivesse dado errado, tinha certeza que amanhã que nesse mesmo horário, apesar de tudo, ela ainda estaria ali.

Um comentário:

somebody disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.