19 de março de 2010

Filha

A gente meio que vive às turras últimamente. É meio que como se fosse um repeteco, minha mãe pegava no meu pé e agora eu pego no seu...

Acorda!

Pára de enrolar!

Escova os dentes!

Penteia esse cabelo!

Não esquece o fio-dental...

Acontece que ontem eu tava muito mal...me sentia um nada, vazia. Minha cabeça latejava tanto que eu pensava que ia explodir. O corpo doía.

Apesar de eu ter disfarçado e você e seu pai acharem que meus olhos inchados eram por causa de uma noite mal dormida, preciso confessar, eu chorei.

Chorei no carro, no caminho pra casa. Sou meio molenga, sabe, espero que nesse ponto você não puxe para mim. Seja durona que nem seu pai, é melhor assim.

Então, quando eu consegui enxugar as lágrimas e entrar em casa, você me abraçou. Me deitei na sua cama e você me ofereceu uma massagem nos pés. Ficou com dó de mim, percebeu que eu tava cansada.

A sua atenção, o seu carinho e a massagem nos pés, foram o melhor remédio que tomei na vida. E perceber que tenho você na minha vida, me fez esquecer todos aqueles problemas. A dor passou. A angústia também.

Só resta dizer, que não sei o que seria da minha vida sem você.

6 comentários:

Geraldo Brito (Dado) disse...

Bonitinho!

Renato Rodrigues disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nane disse...

Me fez pensar em quantas vezes minha mãe chega exausta e ao invés de agradá-la ainda peço favores. É bom começar a repensar minhas atitudes.

Jair Gabardo. disse...

Quão bom é a expressão certa em momentos certos.
A atitude dela foi um tiro certeiro para um dia sem muitas expectativas talvés...

Bom Final de Semana,

Jair Gabardo.
www.paraquefiquem.blogspot.com

Isa disse...

Geraldo,

Obrigada!


Nane,

se te ajuda pensar nela com mais carinho, já me sinto feliz.
bjs

Jair,
Não é?? com um simples gesto ela transformou meu dia. Bom fim de semana pra ti tb!

somebody disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.