23 de fevereiro de 2010

Quem me dera

Quem me dera, deitar-me ao sol, onde só se ouve o barulho das ondas, como se apenas uma brisa que soprasse pudesse levar pra longe os meus pensamentos.

Que as horas não tivessem tempo e nem o tempo tivesse poder de contar os meus dias. Quem me dera ter vida longa, com pequenas metas, grandes erros e vários acertos. Que meu caminho pudesse perder o rumo, pra não chegar nunca e eu nunca sentir vontade de parar.

Que me dera que a luz do dia fosse minha, pra me iluminar pelo tempo que eu quisesse e a lua fosse a luz dos meus sonhos nos mais doces momentos.

Quem me dera fosse dona do meu próprio coração, pra domá-lo dentro do peito e impedí-lo de pular loucamente nas horas mais inapropriadas.

Quem me dera fosse dona da minha vida, pra dizer que aqui quem manda sou eu e não venha me dar ordens, não, pois de agora em diante meu único objetivo é viver.

3 comentários:

Emanuel disse...

Perfeito,acho que todos os seus "quem me dera" estão de acordo com os meus.

Léah disse...

Oi Isa: que belo texto, quem me dera saber escrever assim, vou seguir seu blog de uma passadinha no meu se gostar siga-o.
bjs. Léah
http://pinturaartesanato.blogspot.com

Isa disse...

Emanuel,

Bem vindo! Ah, obrigada!
bjs


Léah,
imagina menina! quem me dera escrevesse bem...Obrigada!
bjs